Track & Field recebe várias honras do All-America

20

Tradução & Áudio: Karol Fialho

O veterano Clayton Young corre 5000m no NCAA Indoor Championships no dia 8 de março. (BYU Photo)

Seis atletas dos times masculino e feminino de track & field da BYU receberam honras do All-America do U.S. Track & Field and Cross Country Coaches Association.

O time masculino teve três atletas que receberam os prêmios do All-America: Conner Mantz, Connor McMillan e Clayton Young.

O técnico Ed Eyestone disse que o objetivo da equipe no início da temporada era ficar entre os 25 primeiros. Contudo, o objetivo mudou para ficar entre os 20 primeiros enquanto a temporada acontecia. Eyestone ficou emocionado com a maneira como as duas equipes competiram.

Indo para o NCAA Indoor Championships, o último evento indoor da temporada, Eyestone estava confiante de que os atletas teriam uma boa performance.

“Nós estávamos otimistas indo lá”, disse Eyestone. “Sentimos que poderíamos marcar pontos suficientes para nos colocar entre os 15 e o pessoal realmente conseguiu.”

Mantz terminou em 10º lugar nos 5000 metros com um tempo de 13:51.45 nos campeonatos indoor. Ele foi premiado com o All-American de segunda equipe pelo desempenho. No dia seguinte, ele competiu nos 3000 metros e ficou em sétimo, dando a BYU cinco pontos. Ele fez o evento em 7:56.72 e recebeu o prêmio de primeira equipe do All-America.

Ao longo de sua carreira na BYU, Mantz correu em seu melhor desempenho em 13:39.27 nos 5000 metros durante o Iowa State Classic em 2019, mais de 23 segundos mais rápido do que a corrida que lhe rendeu as honras do All-American. Mantz também correu 4:17.15 milhas, juntamente com a competição nos eventos de 3000 e 10.000 metros. O aluno do segundo ano foi uma referência honrosa do All-American de 2018 depois de terminar em 22º lugar nos 10.000 metros.

McMillan correu os 5000 metros em 13:46.88 e também alcançou o primeiro time do All-American no evento do campeonato do NCAA. Nos 3000 metros, o veterano recebeu honras da equipa All-America com um 11º lugar.

Durante seu mandato na BYU, McMillan estabeleceu um tempo de milha pessoal de 4:04. Durante sua campanha de quatro anos na BYU, o veterano recebeu quatro honras do All-American de segundo time quatro vezes e uma referência honrosa uma vez.

Young ficou em terceiro nos 5000 metros, registrando o tempo de 13:45.35, e foi eleito o All-American de primeiro time durante o Campeonato Indoor da NCAA de 2019. No dia seguinte, ele correu um 7:55.86 nos 3000 metros e terminou em sexto lugar. Esse desempenho também lhe rendeu o prêmio de primeiro time do All-American.

Essa foi a primeira vez que o veterano recebeu honras do All-American em sua carreira. O morador de American Fork recebeu previamente quatro honras de All-American de segundo time quatro vezes e foi uma referência honrosa duas vezes.

“Agora, ser capaz de dizer que eu sou um dos primeiros times do All-American – isso definitivamente foi bom”, disse Young.

Junior Erica Birk-Jarvis makes her last turn in the 3000m at the NCAA Indoor Championships in Birmingham, Alabama. (BYU Photo)

O time feminino também teve três atletas que alcançaram o status do All American: Erica Birk-Jarvis, Whittini Orton e Andrea Stapleton-Johnson.

Birk-Jarvis conquistou o primeiro time do All-America em dois eventos. Ela correu na equipe de distância média da BYU que ficou em segundo lugar e também ficou em quinto nos 3.000 metros correndo em 9:05.62, que marcou quatro pontos para os Cougars.

Birk-Jarvis não estranha elogios. A moradora de Coalville foi nomeada campeã do WCC da semana duas vezes durante a temporada de cross country de 2018, além de ter sido nomeada para o primeiro time do All-American duas vezes. Ela é agora uma atleta All-American quatro vezes.

Orton competiu na milha terminando em 12º posição e recebeu honras All-American de segunda equipe. Em 2018, Orton foi nomeada a primeiro time do All-American durante os campeonatos indoor para o sétimo lugar no evento de uma milha, correndo uma milha em 4:35.44. Orton também foi uma referência honrosa em 2018 pelo seu 19º lugar nos 1500 metros nas competições nacionais.

Durante os treinos nas duas semanas antes do campeonato, Stapleton-Johnson incluía e concentrava sua energia nos saltos. Seu foco principal era viver no presente e focar no aqui e agora. Stapleton-Johnson explicou que ao implementar esse foco em todos os aspectos de sua vida antes da competição era um fator-chave para seu sucesso.

Stapleton-Johnson competiu no salto em altura com um 1,81m / 5-11,25 em sua terceira tentativa no Campeonato de NCAA Indoor de 2019. Ela marcou um ponto, recebeu o oitavo lugar e foi nomeada a primeiro time do All-American pela primeira vez em sua carreira.

“Estou orgulhosa de como o fiz e isso me deixa com vontade de quero mais”, disse Stapleton-Johnson.

Tanto as equipes masculinas quanto as femininas tiveram uma temporada de sucesso no track & field e no cross country. Devido a esses fortes resultados, os atletismos masculinos e femininos na BYU estão entre os 25 primeiros colocados na classificação da Capital One Cup. Os homens ocupam o 22º lugar enquanto as mulheres estão em sexto lugar.

Print Friendly, PDF & Email